Recenseamento

Pensamentos

"Porque há lugares, meu Deus, que têm de ser mantidos.

E é preciso que tudo isto continue,

Quando já não for como agora,

Mas melhor.

É preciso que a vida do campo continue.

E a vinha e o trigo e a ceifa e a vindima."

(Charles Péguy)

Porta 65

Portal Do Cidadão

As Noticias da Freguesia
Moinho de Vento na Relva PDF Print E-mail

Moinho de vento em pleno funcionamento, na Relva, Monteiras.

(Noticia publicada no Jornal de Noticias de Castro Daire)

No passado dia 10 de Outubro na Relva, foi Inaugurado a restauração do Moinho de Vento, situado no ponto mais alta da povoação da Relva.

Estiveram presentes o Senhor, Luís Lemos, Vice Presidente da Câmara Municipal de Castro Daire, o senhor Presidente da Freguesia de Monteiras, Américo Silva, o senhor Adelino Pereira, natural da Relva e residente em Viseu, a convite do senhor, José Esteves da Silva, (proprietário do Moinho) e a sua esposa, Dona Lourentina, seus três filhos que se deslocaram dos Estados Unidos, exclusivamente para a realização de um sonho de crianças.

Ali presentes com as lágrimas no rosto, demonstravam bem o seu sentimento de satisfação pela obra que o seu progenitor sempre falava. Estiveram ainda presentes todas as Associações da Freguesia das Monteiras, alguns Presidentes de Junta, comunidade local e muitos forasteiros, que tiveram a curiosidade de ver o Moinho e a família do senhor José. Alguns até se deslocaram de Lisboa, para se juntar á festa que também era sua.

No Lugar do Moinho de Vento, ás quatro horas da tarde do dia 10 de Outubro, juntou-se neste Lugar do Moinho de Vento, cerca de duas centenas de pessoas, assistirem à inauguração da recuperação do monumento  dos mais importantes, para a Aldeia da Relva. O Rancho da Relva, fez uma pequena animação com dois números bem tradicionais da nossa Região. Seguiu-se a intervenção do proprietário do Moinho, o Senhor José Esteves da Silva, que muito emocionadamente, relatou o sentimento fantástico de ver o Moinho a funcionar, depois de aproximadamente quarenta anos inactivo.

Agradeceu ao Presidente da Junta todo o apoio que lhe foi dado, assim como ao Senhor Luís Lemos, vice Presidente da Câmara Municipal de Castro Daire e todos os presentes.

Segui-se a intervenção muito animada do senhor, Adelino Pereira, o qual explicou aos presentes, duma forma correcta e bem humorado o que sabia e recordava do Moinho, a sua importância e o seu mecanismo de funcionamento.

Falou também o senhor Presidenta da Junta de Monteiras, Américo Silva, na sua intervenção, agradeceu em nome da Freguesia de Monteiras e da população da Relva, ao Senhor José Esteves pela grande iniciativa. Nas palavras do Presidente da Junta, o Moinho será com certeza uma mais valia para a Freguesia. Dirigiu ainda palavaras de agradecimento á família proprietário do Moinho, esposa e filhos ali presente, pois sem o apoio destes não seria possível a realização desta importante obra.

Finalizou, solicitando ao senhor Luís Lemos, cooperação do executivo Camarário para colaborar com a Junta, no sentido da realização de obras de requalificação do espaço envolvente ao Moinho. Por ultimo teve a palavra o senhor, Vice Presidente da Câmara Municipal de Castro Daire, o qual elogiou o senhor José, pela iniciativa, disse ainda, que este é o único Moinho que tem conhecimento em pleno estado de funcionamento no nosso distrito e que irá coloca-lo á disposição na página de promoção Turística da Câmara Municipal.

Em relação às palavras do Presidente da Junta, o senhor Luís Lemos, disse que Câmara irá em colaboração com a Junta de Freguesia, realizar obras de requalificação do espaço envolvente ao Moinho de Vento, para que este fique ainda mais agradável.

De seguida o senhor José entregou ao senhor, Américo Silva, Presidente da Junta de Freguesia de Monteiras, a chave do Moinho, como símbolo de partilha no que diz respeito a visitas sempre que for necessário, por parte dos interessados.

Após a cerimónia e a visita muito concorrida ao interior do Moinho, foi oferecido pela Junta de Freguesia de Monteiras, o lanche na Sede da Associação Desportiva Cultural e Recreativa Relvense, para todos os presentes.

O Moinho foi construído pelo senhor, Joaquim da Silva, o qual faleceu a alguns anos, entretanto passou para a posse de José Esteves da Silva, filho, imigrante nos Estados Unidos da América, acabou por realizar um sonho de família, que também era o seu, investindo alguns milhares de euros, no Moinho que hoje encanta quem passa na Relva. Em outros tempos era uma forma económica de transformar grão em farinha para tanta família.

(Senhor José Esteves ao centro , com toda a família presente na inauguração)

Parabéns José Esteves da Silva, pela iniciativa e bons ventos para o Moinho para que o senhor moleiro, José Mário Esteves Miguel, possa ver a Mó girar como antigamente, fabricando o pão de cada dia.

 
Inauguração da fraga da Laje na Relva PDF Print E-mail

Inaugurada em 16- 11- 2008 , contou com a presença da Presidente de Câmara Eng. Eulália Teixeira, e o Presidente da Freguesia.

Reveja as restantes fotografias na galeria de imagens, no menu freguesia.

 

 
Inauguração da Sede de Freguesia PDF Print E-mail

O projecto esperado por todos, a nova sede de Freguesia é uma realidade.

“Uma obra do presente e virada para o futuro, um edifício de grande dignidade, para servir o poder local e acima de tudo para servir a população da freguesia. Uma obra que trás mais conforto, utilidade e acessibilidade, mas acima de tudo de grande solidariedade”, palavras ditas pelo Presidente da Junta de freguesia de Monteiras, Américo Ferreira, que inaugurou a infra-estrutura. Colmatando essa necessidade, depois de várias décadas de sucessivos adiamentos de construção do edifício. A obra vem pôr fim ás graves deficiências que se faziam sentir na antiga sede, esta com muitas limitações de espaço e conforto, sem condições de servir os habitantes da freguesia.

O executivo sentiu desde o início do seu mandato, a necessidade de reunir condições para dar um salto evolutivo, para que a freguesia recupere o tempo perdido, desenvolvendo sinergias conjuntas com a Câmara Municipal de Castro Daire e com as entidades governamentais.

Esteve presente na inauguração Armando Vieira, presidente da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), que elogiou o executivo da Junta de freguesia, pelo protocolo celebrado com a câmara, reivindicando sempre os recursos disponíveis a quem tem. Não esquecendo todas as pessoas envolvidas que tornaram possível a concretização do projecto, o executivo da Junta e também o apoio da Autarquia. Criticou os problemas da política do governo de não olhar para as freguesias, reivindicando que os recursos sejam colocados nos Municípios, mas mais ainda, coloca-los na malha fina da sociedade, nas freguesias onde se identificam os problemas, para que assim possam combater da melhor forma os tempos difíceis que estamos atravessar, enaltecendo que se trata de paz social e coesão social, apesar dos sinais que vem dos Estados Unidos, que a crise ainda se vão agravar por mais uns tempos em Portugal.

Referiu a inteligência do Município na celebração de protocolos com as juntas de freguesia, uma ideia muito inovadora, e que esta seja partilhada por outro Municípios.

Contudo, e apesar das dificuldades das autarquias de base, Armando Vieira mostrou a sua confiança na vitória relativamente à acção que a ANAFRE interpôs contra o Estado, por incumprimento da legislação na remuneração dos presidentes de junta que exercem a tempo inteiro.

A ideia de serviço de proximidade foi partilhada pela presidente do Município, Eulália Teixeira, tendo atenção do tempo, que o mundo não para e a necessidade de uma constante adaptação referindo-se as novas tecnologias da comunicação. Apesar dos recursos escassos ressaltou a frase “para mim o poder não é egoísmo é partilha, e sempre que colaboro com uma freguesia estou a dar mais condições as suas 202 aldeias”.

Elogiou ainda a nova ligação entre as Carvalhas e Colo do Pito, sendo um projecto estruturante não só para a ligação entre as duas aldeias, mas também o reforço da actividade agrícola na área abrangida pelo projecto.

(Hastear da Bandeira) (Recepção do Rancho da Ass. Relvense )

(Sr. Armando Vara, Pre. Anafre) (Várias Individualidades)

(Sede de junta de Freguesia de Monteiras)

 

 
Relatório de Actividades PDF Print E-mail

Este Executivo encontra-se em funções desde 2005 (1º mandato)

OBRAS REALIZADAS até ao Ano de 2008

MONTEIRAS

- Construção de WC públicos, em Monteiras;

- Alargamento de rua e reconstrução de muro no quintal da Residência Paroquial;

- Pavimentação de valetas, desde o local da Sra. da Ouvida até Relva;

- Remodelação e pavimentação do cemitério;

- Levantamento do Calço da Poça da Dorde;

- Reparação do Tanque da Carreira;

- Construção de muro em betão e alargamento da Rua 1º de Maio;

- Compra de terreno para a sede da Junta de Freguesia;

- Pavimentação e construção de muro em pedra na área do Nicho do Sagrado Coração de Maria;

- Abertura de estradão com acesso ao Campo de Futebol de Monteiras;

- Construção de muros em pedra no Corgo da Monteira e construção de Poças para regadios;

- Abertura de estradões a sul da povoação: Coira, Louça, Rodelas, Por da Moita, Fonte da Cerdeira, Cobrada, Chão de Espinho, etc.;

- Requalificação, canalização de águas fluviais no Carreiro do Lavadouro e construção de lavadouro;

- Calcetamento de bermas e valetas na Rua da carreira e Estrada Municipal.

COLO DO PITO

- Alargamento da Estrada Municipal no alto do Torrão;

- Construção de Parque de Lazer e plantação de árvores no Alto do Torrão;

- Construção do Fontanário da Sra. da Saúde, em pedra tosca;

- Abertura de estradões e caminhos rurais;

- Construção de dois Fontanários, em granito amarelo;

- Abertura de Rua no Lameirão;

- Iluminação pública totalmente remodelada;

- Limpeza e conservação de Ruas;

- Pavimentação e Alargamento da Estrada Municipal da Ponte até Colo do Pito;

- Pavimentação de arruamentos do Alto do Torrão e Estrada Municipal.

RELVA

- Alargamento e pavimentação do Largo do São João, Largo do Senhor dos Matosinhos e entrada do Caminho das Courelas;

- Pavimentação da Travessa da Eira e Caminho dos Lameiros;

- Construção de três Fontanários, em granito amarelo;

- Abertura de rua no Carvalho de Cima com ligação da estrada das Carvalhas ao Bairro da Sra. da Guia;

- Exploração de água no Cacheiro da Porca, canalização até aos Lameirões, onde foi construída uma presa de água, para combater aos incêndios e depósito para distribuição de água aos fontanários;

- Ampliação da rede de iluminação pública;

- Pavimentação da Rua Batista;

- Alargamento da Rua Central na Cruz;

- Remoção de rochas nas Ruas Central e Sra. de Fátima;

- Construção de escadas em granito, na Rua do Tio Paulo;

- Limpeza e conservação de bens;

- Alargamento do caminho da Pritalha e canalização do Ribeiro;

- Construção de Nicho de São João;

- Abertura de estradões e caminhos rurais;

- Ligação de estradão da Relva a Várzea da Serra.

CARVALHAS

- Alargamento e pavimentação do Largo da Capela;

- Construção de dois Fontanários;

- Construção de presa e colocação de manilhas nos Por Tolinhos;

- Ampliação da rede de iluminação pública;

- Abertura de caminhos rurais e construção de muros;

- Alargamento da Rua dos Barreiros e construção de muro em granito azul;

- Alargamento da rua e construção de muros em pedra na Rua do Ribeirinho;

- Alargamento e construção de muro em pedra no caminho nos Juncais;

- Ligação da água da antiga nascente aos Tanques de Lavar;

- Reparação da Fonte do Crelvo;

- Reparação dos tanques do Lavadouro;

- Construção da cobertura da Escola do 1º Ciclo de Carvalhas;

- Abertura e limpeza de caminhos rurais.

EIDO

- Construção de três Fontanários;

- Calcetamento da Rua do Tio José Sabidos e do Carreiro das Lajes;

- Ampliação da rede de iluminação pública;

- Abertura de caminhos rurais;

- Ligação da povoação à estrada municipal, via Campo de Futebol;

- Pavimentação do Carreiro, junto à casa de Alice Morais;

- Alargamento do Largo, junto à casa do Sr. Marcelino;

PERSPECTIVAS DE FUTURO

- Construção da sede da Junta de Freguesia; (Já executado)

- Requalificação de todos os tanques comunitários (Já executado)

- Água e Saneamento básico.

 
Entrevista ao Presidente de Freguesia de Monteiras PDF Print E-mail

Ricardo Ferreira

Um grande ano de 2009 aproxima-se, apesar das dificuldades acrescidas destes tempos difíceis em que a crise internacional já se começa a sentir no seio de pequenas comunidades como a freguesia das Monteiras do conselho de Castro Daire. O executivo da Junta de Monteiras, composto pelo presidente Américo Silva, secretário Dinis Cunha e o tesoureiro Mário da Silva, têm contornado o problema com um tremendo esforço no “crescimento visível” da Freguesia, melhorando as infra-estruturas já existentes bem como a criação de um espírito de união da comunidade. Ressaltam á vista as inúmeras obras realizadas nesta freguesia plantada ao sol da serra de Montemuro.

Ricardo Ferreira (RF) O que levou a candidatar-se à presidência da Junta de freguesia?

Américo Silva: (AS) O que me levou a ser candidato a esta junta de freguesia, deve-se ao carinho, amizade e orgulho que tenho pela minha Freguesia e pelas pessoas que nela habitam. Foram estes que me deram força e vontade para hoje ser Presidente da Junta da Freguesia de Monteiras.

Sei que o Senhor Américo tem uma vida bastante agitada e preenchida, podia-nos contar um pouco da sua vida dedicada ao serviço da população.

Gostaria de clarificar que o facto de eu cantar ao desafio é um divertimento e não uma profissão, mas divirto-me imenso com essa distracção!

Sou Empresário de artigos de vestuário, com duas lojas abertas ao público, uma em Oliveira de Frades outra em Castro Daire, que se identificam por “Boutique Top Model” e é daí que advém o sustento para a minha família.

Ser útil é dignificante para qualquer pessoa, julgo! Eu quando ajudo alguém sinto-me realizado e satisfeito comigo mesmo. Portanto, ao longo da minha vida tenho feito muitas e várias coisas ao serviço das outras pessoas, nas iniciativas a que me proponho, nunca virei a cara a ninguém que necessitou da minha ajuda e da minha colaboração.

Sou Presidente da Ass. Cantadores ao Desafio e Tocadores de Concertina da Beira Alta, também aí tenho honrado a minha terra e o Concelho, no entanto, por vezes, alcançar alguns objectivos é o dom de quem gosta daquilo que faz.

Apesar de ter uma vida preenchida, como consegue conciliar a presidência da freguesia?

É de facto difícil a conciliação, mas tenho conseguido gerir e conciliar normalmente, ficando a dever muito à minha esposa, tanto pelo tempo que estou ausente, como também pela importância que ela desempenha na minha vida particular e comercial, pois sem o apoio da minha esposa, não podia dedicar tanto tempo à Freguesia.

RFerreira – Foi no dia 16 de Novembro de 2008 o 3º Convívio de São Martinho. Que importância tem para a freguesia este certame?

O convívio do São Martinho é uma iniciativa que estava na minha imaginação antes de ser Presidente da Junta. O motivo da realização desta festa convívio, tem como principal objectivo juntar a Freguesia de Monteiras numa iniciativa conjunta.

Como sabes, existem cinco lugares nesta freguesia, designadamente Monteiras, Relva, Colo de Pito, Carvalhas e Eido, tendo três destes cinco, uma Associação com os seus objectivos associativos próprios.

As pessoas tinham a percepção que aquilo que era feito noutro lugar que não o da sua residência era menos necessário que as necessidades das obras da sua terra, como por vezes pareciam que os outros povos da freguesia fossem distantes, o que não é verdade!

Com este evento, a freguesia interliga-se mostrando cada um dos intervenientes os seus pareceres, em relação ao Lugar onde reside e sua opinião as necessidades da Freguesia, minimizando estas opiniões, e associam-se á festa pela mesma razão e motivação.

A feira da castanha poderá no futuro ser uma atraccão, muito importante para esta freguesia, visto termos quantidade e qualidade de castanha na freguesia e muita plantação de castanheiros na actualidade, por parte dos produtores.

Que população residente tem neste momento a freguesia das Monteiras?

Neste momento a população residente nas Monteiras é de 560 pessoas!

No seu entender quais são as grandes dificuldades da Autarquia?

As principais dificuldades da Freguesia, são falta de emprego, escassos meios financeiros para fazer face ás nossa necessidades, deficitário saneamento básico, qual aguardamos uma breve resolução por parte da Câmara Municipal de Castro Daire. Será de igual modo, importante a construção de um Lar ou Centro de Dia na Freguesia, para poder conceder aos idosos o conforto que estes precisam e merecem, visto ser esta a faixa etária predominante em Monteiras.

“É importante a construção de um Lar ou Centro de Dia na Freguesia, para poder conceder aos idosos o conforto que estes precisam e merecem.”

Quais os projectos da Junta que mais evidencia no exercício do seu mandato ou que poderá vir a realizar?

 

Os principais objectivos desta Junta prendem-se com o desenvolvimento da mesma, para isso temos em mente algumas ideias que são as seguintes; construção da Sede da Freguesia, que se encontra em fase de acabamento, o saneamento básico em toda a freguesia, recuperação de património, como moinhos, canastros, fontanários, cruzeiros, fornos comunitários e a criação de um Museu Etnográfico, alargamento de caminhos rurais e regadios e requalificação do Parque de lazer da Senhora da Ouvida, entre outros.

“Tenho uma percepção positiva no crescimento desta freguesia, a atractivos para consumidores do Turismo Rural."

Como é que perspectiva o futuro para a freguesia.

 

É de realçar o facto da posição geográfica em que nos encontramos, na minha opinião terá consequências benéficas para esta freguesia no futuro, através das boas acessibilidades que dispomos, nomeadamente a A24, poderão ser a atracção a investidores na Zona Industrial e uma maior facilidade de visita por parte de eventuais turistas.

Tenho uma percepção positiva no crescimento desta freguesia, já é notório o crescimento da indústria na Zona Industrial da Senhora da Ouvida, teremos futuramente um aumento de receitas próprias, provenientes de energia eólica, assim como uma Sede de Freguesia digna de corresponder ás necessidades dos cidadãos desta terra, perspectivando ainda uma atracção turística, criando produtos turisticos para os consumidores do Turismo Rural.

Nas acções que teve como Presidente da Junta, qual foi o projecto que lhe deu mais gosto de realizar?

Todos os projectos são importantes, houve alguns mais relevantes, o largo do são João na Relva, a construção do Parque do Torrão em Colo de Pito, o alargamento da Rua Direita, a construção de WC’s públicas nas Monteiras, renovação do Largo da Fraga da Laje na Relva, a exploração da água do Cacheiro da Porca e a canalização até as bicas da povoação de Carvalhas e Relva, a abertura de estrada do corgo da Monteira ao Eido e construção de Poças para regadios, entre outros.

Alguma mensagem que queira deixar aos cidadãos da freguesia das Monteiras.

A mensagem que eu deixo é a seguinte;

Meus caros amigos, nesta altura de contenção que o país atravessa, peço-vos a maior compreensão nas limitações financeiras da Junta de Freguesia, as quais nos limitam a satisfazer as minhas e as vossas expectativas, mas tudo irei fazer para que tudo seja superado e assim satisfazer as necessidades.

Bem hajam a todos, um grande abraço, cheio de profunda amizade a todos os filhos e residentes desta freguesia, pelo carinho e afecto que me têm demonstrado ao longo destes três anos, á frente desta Freguesia.

Muito obrigado Senhor Presidente, pela entrevista concedida, que o ano de 2009 lhe traga grandes sucessos tanto a nível profissional como pessoal.

Entrevista publicada no Jornal de Noticias de Castro Daire.

Ricardo Miguel Silva Ferreira - Tecnologias da Comunicação

 
<< Start < Prev 1 2 Next > End >>

Page 2 of 2
RocketTheme Joomla Templates